A ilusão pela bola, por Alex de Souza

Começo pelo hoje.

As pessoas me conhecem pelo hoje, e não dimensionam as dificuldades existentes ao longo do caminho para aqui, hoje, estar escrevendo essas linhas.

Dividi vestiário com os melhores da minha geração. Enfrentei jogadores fantásticos, de vários países. Conheci lugares lindos devido à condição que o futebol meu ofereceu. Em cima de uma chance, eu acabei vingando. E tirando proveito de tudo o que o futebol oferece.

Quando era apenas um que, como muitos, sonha com a bola, as dificuldades eram enormes. E além disso, era muito distante do que várias outras crianças sonhavam. Cresci em um bairro onde o saneamento básico nem era lembrado. Fui ter um vaso sanitário em minha casa após os 10 anos de vida. Fui saber o que era um bom banho quando cheguei no futsal, já com 10 anos.

Estou falando da minha história, mas muitas famílias podem se identificar com essas situações e imaginam o futebol como única saída. Não é! O futebol é uma das possibilidades. Mesmo com um sistema público escolar defasado, o melhor caminho é estudar. Os estudos nos darão a condição de termos adultos uma situação um pouco melhor do que se possui hoje.

No futebol, mesmo atingindo o nível profissional, sua vida não está resolvida. Temos vários níveis de jogadores profissionais. Por isso, mesmo atingindo o objetivo de ser jogador de futebol, torna-se muito melhor com uma formação escolar boa.

Todas as dificuldades que a vida me ofereceu na infância me servem hoje, como formação de caráter. E nos fazem lembrar de que nossas origens servem como válvula, motor para a sequência de vida. Ajuda na educação dos nossos filhos, e como nos faz sentir gratidão pela situação que atingimos hoje.

Ser criança e sonhar com a bola é bom demais. Ser pobre e ter as dificuldades naturais que a vida nos apresenta não é o fim do mundo. É o começo de uma formação para termos a força suficiente para buscarmos o que sonhamos. Façamos de nossas dificuldades o alimento da alma, para nos oferecer forças em busca de nossos desejos.

Que a pobreza e dificuldade não nos tranquem em um mundo sem sonhos. Que essas dificuldades boas ofereçam força extra para buscarmos o melhor caminho na vida. Com a bola ou em qualquer setor. Para quando adulto, ter orgulho de olhar para trás e ver tudo aquilo que foi superado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *